Exit

Imagine como seria a vida de um consumidor “perfeitamente racional” quando quer comprar uma TV nova. Ele precisa conhecer todos os modelos existentes disponíveis, todas as marcas, o preço e as características de todos eles. Ele quer conhecer todas as tecnologias utilizadas, a durabilidade e confiabilidade de cada marca, valores de frete e custos da instalação. Depois então irá tentar obter aquela combinação perfeita de preço, qualidade e durabilidade ideais. Parece difícil ser um consumidor satisfeito dessa forma, não? Ou mesmo loucura!

Segundo as teorias econômicas clássicas, nós consumidores possuímos toda e qualquer informação necessária para tomar nossas decisões. Mas a verdade é que, na maioria das vezes, nos sentimos perdidos e confusos em um oceano de informações.

Segundo um artigo recente , psicólogos e econômicos sabem que nós acabamos nos encaixando em dois grupos: os perfeccionistas e os satisfeitos (a publicação científica artigo original está neste link). Se, na hora de comprar um produto novo, você busca exaustivamente nada menos do que a perfeição materializada em um notebook, você pertence ao primeiro grupo. Mas se você costuma ficar feliz em conseguir um produto simplesmente adequado, você é um(a) consumidor satisfeito.

O problema com os perfeccionistas é que eles buscam aquela tal racionalidade perfeita. Atualmente, é humanamente impossível ser um consumidor perfeitamente racional. Essa é uma receita pronta pra gerar insatisfação, arrependimento, estresse e até mesmo depressão. Isso acontece devido ao seguinte paradoxo: quanto mais você se preocupa em ter a versão mais perfeita das coisas, menos satisfeito você se sente com elas.

E o comportamento dos consumidores no e-commerce?

Bom, a internet só piorou as coisas para os perfeccionistas. Ela potencializou as opções disponíveis e as possibilidades para que estes consumidores estejam continuamente comparando suas escolhas – e frequentemente se arrependendo delas. Enquanto isso, os consumidores do outro grupo, curtem tranquilos o fato de poder comprar suas coisas com rapidez suficiente para ir viver a vida.

amazon warehouse

Para ilustrar, imagens de um dos impressionantes depósitos da Amazon

Tornar a escolha de um produto complexo (como os eletrônicos) mais simples e personalizada é o que nos motivou desde o início no Shoptutor. Não somente facilitar a vida dos consumidores iniciantes mas permitir que os perfeccionistas consigam ter uma experiência de compra tão prática quanto a dos realistas. E isso sem sacrificar a qualidade da sua escolha.

No final das contas, conforme sugere o artigo, é preciso aceitar os limites das tais teorias econômicas clássicas. Não podemos saber de tudo e sobre tudo! É nessa aceitação que reside a verdadeira racionalidade. A tecnologia não pode ser apenas a fonte de estresse, mas sim a solução. Ser um consumidor satisfeito é mais vantajoso! E é possível deixar o trabalho pesado de lado para que algoritmos e máquinas nos ajudem a encontrar mais satisfação nas nossas escolhas. E para que, ao invés de gastarmos tempo escolhendo, possamos dedicar nosso tempo para curtir nossas coisas.

Leia também:

Como economizar com uma boa escolha?
Porque alguns consumidores ainda não compram online?
Muitas opções ajudam ou atrapalham na hora de escolher?

Deixe Seus Comentários Abaixo

Close
Go top