Exit

Apple-Iphone-Patente-Como-FuncionaUma patente aprovada recentemente nos Estados Unidos está lançando uma polêmica no mundo da música e do entretenimento. A Apple criou um sistema que pode desativar a gravação de vídeos no iPhone em shows e concertos utilizando sinal infravermelho. O sistema foi criado e submetido lá em 2011, por isso era baseado em infravermelho, tecnologia que hoje já pode até ser substituída por outras mais modernas como iBeacons, por exemplo.

Se um fã decidir filmar ou fotografar um espetáculo ou show que usa este sistema, ele receberá na tela um aviso de “gravação desativada” assim que tentar ativar sua câmera. O funcionamento do sistema está descrito no esquema abaixo:

Apple-Iphone-Patente

A polêmica

Por enquanto a Apple não divulgou planos de colocar em uso o sistema e nem sequer se pronunciou sobre o assunto. É certo que a medida agradaria muitos artistas que tem suas performances gravadas nos shows. Além disso, muitos defendem que a grande quantidade de fãs que fotografam e gravam durante shows acabam atrapalhando os demais espectadores – o impacto da tela luminosa bem no campo de visão dos demais é realmente muito desagradável!

Alguns artistas inclusive já se pronunciaram no palco sobre esse tipo de comportamento. A cantora Adele puxou a orelha de uma fã em um show na Itália pedindo que ela parasse de filmar e aproveitasse o show ‘na vida real’ ao invés do celular . O ator Benjamin Cumberbatch – que está atualmente interpretando Hamlet em um teatro em Londres – pediu pessoalmente aos fãs que não usassem a câmera dos smartphones durante o seu espetáculo: “Eu olho para o público e vejo luzes vermelhas. Por favor, isso é mortificante e não há nada menos encorajador”.

Certamente é melhor do que a tática de marcar com laser luminosos aqueles espectadores que usam o celular, conforme tática de muitos cinemas na China… Mas algumas outras questões ficam no ar: será que o número de usuários de iPhones irá diminuir com este novo sistema? Ou os demais fabricantes também adotarão a medida e ela se tornará comum em todos os smartphones? Será que uma empresa tem direito de acessar e controlar o uso que cada um faz do seu dispositivo? E quem irá determinar quais locais podem usar este sistema? Governos controladores poderão aplicar o sistema para impedir registros de manifestações e acontecimentos sociais?

Segundo o Apple Byte, a patente também tem outros potenciais de uso, como para museus, onde o sinal infravermelho detectado pelo smartphone poderia disponibilizar na tela informações sobre as obras. Mas há também a teoria de que isso pode ser mais uma jogada Apple para controlar como, quando e onde os usuários consomem a música de determinados artistas.

Deixe Seus Comentários Abaixo

Close
Go top